TOP LANER DA OPK É BANIDO DO COMPETITIVO POR SEIS MESES POR CONTA DE ELO BOOSTING

Luiz “Near” Costa foi punido pela desenvolvedora do game na última segunda.

TOP LANER DA OPK É BANIDO DO COMPETITIVO POR SEIS MESES POR CONTA DE ELO BOOSTING

Reprodução

Luiz “Near” Costa, top laner da Operation Kino, foi banido do cenário competitivo de League of Legends por 6 meses. A punição veio por parte da Riot Games e passou a valer a partir da última segunda-feira (18). De acordo com a desenvolvedora, o motivo do afastamento seria por conta do pro player ter praticado “Elo Boosting”, prática que vai contra o código de conduta do jogo. Com a decisão, o jogador ficará impossibilitado de defender a OPK durante o resto do Circuito Desafiante 2019.

Elo Boosting (ou Elo Job) é o nome dado quando um jogador de alta habilidade cobra um valor para elevar o ranking de terceiros. Os “clientes” desse tipo de serviço tem a intenção de ficarem mais bem classificados nos jogos competitivos, mesmo não tendo habilidade suficiente para estarem ali. Apesar de ser algo ilegal, o serviço é comumente comercializado na internet – e não apenas no League of Legends. Em dezembro do ano passado a Coreia do Sul propôs um projeto de lei que criminaliza legalmente o esse tipo de conduta, tornando-o passível de pagamento de multa e até prisão. 

Em suas redes sociais, Near assumiu a culpa da acusação, deixando aberto o seu futuro dentro do cenário competitivo. Enquanto isso, a Operation Kino fez um pronunciamento oficial, informando que, em virtude do ocorrido, João "SKYWAF" Araújo passaria a ser o top laner titular da equipe.