Escreva o que pretende procurar e pressione ENTER para iniciar a sua pesquisa!

eSports-logo-250x250
live-news-icon

Live News

OG Campeã do The International 9

Imagem de: Starladder

TI9: OG SUPERA LIQUID E SE TORNA PRIMEIRA EQUIPE BICAMPEÃ DO THE INTERNATIONAL

Europeus conquistaram seu segundo título da competição de maneira consecutiva

A OG é a grande campeã do The International 9! A equipe venceu a Team Liquid por 3 a 1 na série melhor de cinco da grande final na madrugada deste domingo (25). A equipe se tornou a primeira da história a conquistar o bicampeonato do maior torneio mundial de Dota 2. Além do título eles embolsaram mais de US$ 15 milhões, maior parte da premiação total que quebrou o recorde dos esports.

JOGO 1

PICKS

OG – Elder Titan (N0tail), Spectre (ana), Pugna (JerAx), Enchantress (Ceb) e Tiny (Topson),

Team Liquid – Templar Assassin (Miracle), Tidehunter (MinD_ControL), Chen (KuroKy), Rubick (Gh) e Meepo (w33haa)

O primeiro jogo da grande final começou intenso. O último pick da Liquid – o Meepo de w33haa – foi uma escolha interessante para tentar aplicar um snowball em cima da OG, que tinha em cima da Spectre de ana suas melhores opostas voltadas para o late game. O jogo começou com um domínio incrível da Liquid. A equipe venceu todas as lanes e começou a pressionar bastante a OG. O dano mágico da equipe estava conseguindo lidar com tranquilidade da Enchantress de Ceb, que não conseguia ter uma apresentação semelhante as vistas dele com este herói durante o The International. A OG tentava a todo custo ganhar espaço para que a Spectre famasse, mas era constantemente parada por pickoffs. Aos 34 minutos de jogo a Team Liquid comprou uma teamfight embaixo do santuário da OG, com o w33 quase derretendo a Spectre de ana, se não fosse por uma jogada brilhante de JerAx que utilizou uma combinação de seu ultimate e santuário para manter seu hard carrier vivo.

A partir deste momento a OG entrou em uma maré de boas jogadas quase que inexplicável. Ana, que a essa altura já tinha sua Radiance, parecia ser quase impossível de derrubar. Nesse aparente “comeback”, a equipe da OG conseguiu levar todas as lanes, uma por uma, ficando a um quartel do top de conseguir mega creeps. Entretanto, a equipe estendeu demais essa TF’s em busca do mega, o que resultou em alguns buybacks do time da Liquid e três baixas do lado da OG. Com a vantagem numérica a TL aproveitou o Roshan – que acabara de nascer – e não pensou duas vezes em seguir diretamente para o trono, aproveitando que não haviam mais torre e barracas na linha do meio. Os jogadores da OG tinham buybacks disponíveis, porém a demora para efetuar a recompra, especialmente de ana e sua Spectre, foram cruciais para que a Team Liquid derrubasse o ancient em uma velocidade absurda e abrisse 1 a 0 na MD5.  

JOGO 2

PICKS

OG – Grimstroke (N0tail), Ember Spirit (ana), Tiny (JerAx), Omniknight (Ceb) e Monkey King (Topson),

Team Liquid – Lifestealer (Miracle), Tidehunter (MinD_ControL), Shadow Shaman (KuroKy), Enigma (Gh) e Templar Assassin (w33haa)

No segundo jogo a OG não queria correr riscos. A equipe optou por escolhas seguras, utilizando Monkey King de Topson no mid – um dos heróis que o jogador tem maestria – além de trazer Tiny para a posição de suporte nas mãos de JerAx. A Liquid tentou dar a resposta no draft, com picks de Tidehunter e Enigma, ambas escolhas fortíssimas para teamfight. Mas a forma agressiva que a OG impôs desde o começo do jogo não deu espaço para os cavalos se encontrarem. Aos 20 minutos de jogo tinhamos um total de 31 mortes no placar (21 a favor da OG e 10 para o lado da TL), um total de mais de 3 mortes por minuto. Aos 29 minutos de jogo em uma tentativa de subida de high gorund a OG não só levou a torre do meio, como deu um Rampage para Topson, após o mid laner matar todos os integrantes do time adversário. A Liquid sentiu o golpe do stomp e chamou o GG antes mesmo da OG conseguir mega creeps, aos 32 minutos.

JOGO 3

PICKS

OG – Grimstroke (N0tail), Faceless Void (ana), Tiny (JerAx), Enchantress (Ceb) e Pugna (Topson),

Team Liquid – Templar Assassin (w33haa), Tidehunter (MinD_ControL), Ogre Magi (KuroKy), Rubick (Gh) e Juggernaut (Miracle)

O terceiro jogo da série teve um começo semelhante ao passado: muito focado em teamfights. E, assim como no anterior, a OG mostrava-se mais preparada para lidar com esse tipo de estratégia. Pugna, herói que aparecia pela segunda vez na composição da OG nesta série, foi movido de suporte para posição core, na mão de Topson. O player não teve dificuldades para lidar com a Templar Assassin de w33haa no early game da mid lane, e conseguiu pegar kills preciosas com o auxílio das rotações de JerAx. Se deixando conduzir pelo ritmo imposto pela OG, a Liquid aceitava brigas que não deveriam ser compradas.

Devido ao early game fraco dos cores da equipe, os cavalos perdiam TF atrás de TF, chegando aos 18 minutos de partida com um placar negativo de 23 a 8 e todas as torres e barracas da trilha inferior no chão. O jogo seguiu neste ritmo intenso com TL perdendo mais TF’s e cedendo abates para a OG. O resultado disso foi um GG chamado aos 23 minutos de partida pela Liquid, como um placar de 36 a 11 a favor da OG no marcador. O que começava a ficar mais evidente ao fim deste jogo era o mau desempenho de MinD_ControL. O player já não havia desempenhado muito bem no jogo dois com seu Tidehunter e novamente no jogo três teve um desempenho pífio, terminando a série com um K/D de 2/12 e o penúltimo lugar de patrimônio líquido, à frente apenas de KuroKy, seu sup5.  

JOGO 4

PICKS

OG – Abaddon (N0tail), IO (ana), Tiny (JerAx), Timbersaw (Ceb) e Gyrocopter (Topson)

Team Liquid – Bristleback (Miracle), Omniknight (MinD_ControL), Chen (Kuroky), Earth Spirit (Gh) e Windranger (w33haa)

O quarto jogo poderia ser o último do The International 9. Na tentativa de se manter viva na competição e levar a série para a partida decisiva, a Team Liquid optou por orientar seu draft de uma maneira cautelosa. A equipe abriu mão do Tidehunter para tentar um Omniknight na offlane, enquanto w33haa deixaria de lado a Templar Assassin para jogar com sua poderosa Windranger. Em contra partida, as escolhas da equipe deixaram passar um escolha que até o começo do TI era improvável: o IO hard carry de ana. Para tentar se adaptar a matchup, a Liquid também optou por uma escolha inusitada – Bristleback para Miracle. O jogo começou em um ritmo diferente. Apesar de algumas trocações entre as equipes, a OG sabia que sua composição não era favorável para teamfights prematuras e, apesar de buscar alguns pickoffs, a equipe evitava prolongar os confrontos inicias. A Team Liquid sentiu esse momento e tentou pressionar a equipe da OG, conseguindo alguns abates e construindo uma ligeira vantagem com relação aos campeões de 2018.

Quando a TL parecia ter assumido a posição dominante na partida, ao forçar uma TF próximo ao high ground da base inimiga pela top lane, a OG mostrou que só precisava de uma vacilo para retomar o controle do jogo. A equipe virou a teamfight com uma combinação de dano mortal do IO de ana e do Gyrocopter de Topson. Após vencer esta TF a OG conquistou completamente o controle do jogo, levando a linha do meio e forçando “diebacks” pelo lado da Liquid. O resultado disso foi a uma chamada de GG pela Liquid apenas aos 24 minutos de partida. Fechando a série por 3 a 1, a OG se consagrava bicampeã do The International.

MILHÕES!

Essa é a primeira vez que uma equipe conquista duas vezes a Aegis do Imortal do The International. Além do primeiro lugar no mundial, a equipe levou para casa um total de 45,5% da premiação total de US$ 34.295.196,00 (a maior premiação da história dos esports) totalizando um total de US$ 15.432.838,2.    

Notícias Relacionadas

NBA 2K League: Raptors Uprising GC quebra recorde de melhor início de temporada regular ao bater Heat e chegar a 11-0
Dota 2 11-0 INÉDITO!

Raptors Uprising quebra recorde de 2019 do Mavs; veja como foi o Dia 1 da Semana 8 da NBA 2K League

NBA 2K League: Magic Gaming surpreende e bate Warriors Gaming Squad
Dota 2 WGS EM CRISE?

Duo da Flórida recuperado, Celtics zerado e Jazz embalado; veja como foi o Dia 4 da Semana 7 da NBA 2K League

NBA 2K League: em duelos emocionantes decididos por um ponto, Mavs Gaming vence Warriors Gaming Squad
Dota 2 FINAIS EMOCIONANTES

Mavs passa pelo Warriors Gaming Squad no melhor duelo da temporada; veja como foi o Dia 3 da Semana 7 da 2KL

Instagram

última imagem publicada no instagram por eSportsBR