PUBG CORP. CONCLUI INVESTIGAÇÃO E BANE 12 JOGADORES DO CENÁRIO COMPETITIVO

Nova onda de ban tem 3 jogadores sul-americanos na lista, incluindo o brasileiro Cabecao7.

PUBG CORP. CONCLUI INVESTIGAÇÃO E BANE 12 JOGADORES DO CENÁRIO COMPETITIVO

Reprodução

A PUBG Corp., desenvolvedora de PlayerUnknown's Battlegrounds continua firme e forte na caça aos hacks. Em comunicado publicado na última segunda (07), o perfil oficial de esports do PUBG divulgou o diagnóstico final da investigação sobre o uso de hacks por parte de jogadores profissionais. Seis deles receberão a pena mais severa, três anos longe do cenário competitivo. 

A lista continha a presença de três jogadores sul-americanos, o chileno Vladimir “Smitty” Venegas, o panamenho Américo “Papaya” Quintero e Brenno “Cabecao7” Freitas. A equipe que sofreu a maior pena foi a Sans domicile fixe (Team SDF), que teve todos os integrantes de sua equipe banidos do cenário, além de perder a vaga para a Contenders League, campeonato tier 2 de PUBG na Europa.

Dentre os banidos da Team SDF, o caso que chamou mais atenção foi o banimento de Nicolas “THZ” Debytere e Vincent “StepH” Fayon. Ambos players não tiveram nenhum caso de hack comprovado, porém, também foram banidos por tempo máximo por saber do comportamento inadequado de seus companheiros e agirem de maneira conivente.

Esse é o segundo caso de bans de pro players em menos de um mês. Recentemente a PUBG Corp. também concluiu as investigações que resultaram no ban de quatro jogadores norte-americanos.

Você pode conferir a nota completa da PUBG Corp. clicando aqui