OPINIÃO: PARE O QUE ESTIVER FAZENDO E ASSISTA 'AGAINST THE ODDS', DOCUMENTÁRIO DA RED BULL

Filme produzido pela marca de energético conta a incrível trajetória da OG

OPINIÃO: PARE O QUE ESTIVER FAZENDO E ASSISTA 'AGAINST THE ODDS', DOCUMENTÁRIO DA RED BULL

Red Bull Media House

Se você é fã ou entusiasta do esports em algum nível você precisa assistir o documentário Against The Odds, produzido pela Red Bull. O filme de mais de uma hora e vinte minutos de duração conta a história da incrível tragetória da OG, equipe campeã do The International 2018 de Dota 2. Apesar de ter uma temática semelhante ao já tradicional True Sight, documentário anual oficial da Valve - que conta a história da final de cada TI - Against The Odds trás uma carga emocional intensa ao mergulhar no conflito entre os ex-melhores amigos e fundadores da equipe, Tal "Fly" Aizik e Johan "N0tail" Sundstein. 


UMA PALAVRA? IMPOSSÍVEL.


Se me pedissem para explicar a história da OG em uma palavra, eu diria que essa seria uma missão impossível. O que deve ficar claro é que Against The Odds não é um filme para fãs de Dota. É uma obra que pode ser apreciada por qualquer um pelo simples fato de retratar uma daquelas histórias reais e irresistiveis que só o esporte pode proporcionar. Muito desse resultado é devido a essência da OG: ela não é uma dessas equipes que surgem após receberem um grande investimento empresarial ou por possuir uma line up vitoriosa em outro game. A OG tem a paixão pelo jogo em sua essência.


 

UMA HISTÓRIA DE AMOR

Em 2018 o The International 8 quebrou o recorde de maior premiação do mundo dos esports, com um total de mais de US$ 25 milhões distribuídos em premiação. Destes, a OG levou para casa a maior parte (11 milhões de dólares) ao vencer a competição. E mesmo assim o filme não é sobre isso. O ponto principal é uma história de amor envolvendo uma amizade aparentemente eterna, mas que sucumbiu às intempéries do ambiente competitivo. 

"Naquela época, tinhamos a mentalidade de que a amizade venceria no final." É com essa frase que N0tail inicia o filme. Qualquer um que acompanhe o cenário competitivo de Dota 2 um pouco mais de perto sabe que a saída de Fly da OG não foi da maneira mais feliz de todas. Ter um pouco de acesso ao conteúdo exclusivo e aos depoimentos - tanto de N0tail e seus companheiros de equipe como do próprio Fly - concedidos no documentário te fazem sentir um pouco da real dimensão desse término e como ele impactou nas vidas dos jogadores.

Apesar deste clímax, Against The Odds não se limita a tratar apenas da relação N0tail-Fly. Cada jogador que passou e foi relevante para a OG está presente no documentário. De Amer "Miracle" Al-Barkawi a Gustav "S4" Magnusson, todos estão lá. Outro ponto alto é a contextualização individualizada que cada jogador da line up campeã em 2018 teve ao longo do filme. Isso faz com que a percepção do espectador seja devidamente ajustada as condições que a equipe chegara a final da competição mundial mais importante da modalidade - criando mais um vínculo emocional com a equipe. 


Confesso que não estava animado para assistir Against The Odds no início. Na correria do trabalho, tarefas e limitado tempo de lazer, é difícil optar por "gastar" 80 minutos vendo uma história que eu já conheço o final (e já havia assistido uma dramatização a respeito). Porém, no play despretencioso que dei enquanto esperava uns amigos para uma maratona de jogatina, fui cativado já nos primeiros minutos. Esse filme é daqueles que mechem com diversas emoções simultaneamente dentro de você. É bem provável que se você for um fã de Dota 2, assim como eu, será complicado segurar as lágrimas, sejam de alegria, tristeza ou empatia. 

E caso você não seja, não tem problema. Como disse lá em cima, esse filme não é para fãs, é para aqueles que apreciam uma boa história. 

Against The Odds está disponível gratuitamente no YouTube, com legendas em português. Confira o filme completo abaixo: