Escreva o que pretende procurar e pressione ENTER para iniciar a sua pesquisa!

eSports-logo-250x250
live-news-icon

Live News

Arte conceitual do desenvolvimento do Fiddlesticks

Imagem de: Reprodução

LoL

LOL: REWORK DO FIDDLESTICKS E A VOLTA DO TERROR EM LOL

O novo Fiddlesticks está chegando para assombrar Runeterra, e talvez você, invocador

A Riot Games publicou hoje, em suas contas oficiais nas redes sociais, o vídeo de chegada de Fiddlesticks após o rework. Desde 2019 o campeão está em re-desenvolvimento, em conjunto com Volibear. O campeão foi um dos mais votados pela comunidade em 2018 para ter uma rework. 

A nomenclatura rework é usada pela Riot Games para definir uma mudança parcial ou radical de algum campeão. Não são as atualizações de patches, mas mudanças mais profundas, seja na mecânica de habilidades, ou um rework visual completo - splash arts e o gráfico do personagem em jogo. 

Assim, como ocorreu com Pantheon e Mordekaiser recentemente, Fiddlesticks teve um rework completo, que inclui mudanças como lore, habilidades e visual. Isso de fato era algo que o campeão necessitava, já que sua lore era muito genérica e vaga, com uma referência longínqua a um espantalho do mal. E o personagem estava um pouco datado em termos de habilidade e jogabilidade.

“No que diz respeito à mecânica de jogo, queremos que o Fiddle seja o Campeão emblemático das emboscadas, com um kit inspirado no conceito do medo. Isso envolve muito mais do que um efeito ao clicar no inimigo, o que vai continuar no kit dele. Além disso, estamos dando ao Fiddle novas mecânicas que girem em torno da famosa habilidade Tempestade de Corvos. Portanto, Fiddlesticks vai ter mais formas de se manter escondido e encontrar — ou criar — oportunidades para emboscar os inimigos. Se você conseguir dar o susto perfeito, também queremos garantir que Fiddle tenha boas chances de vencer o confronto.” Essas são as informações dos desenvolvedores do campeão, antes mesmo de termos uma arte mais conceitual e visual dele. 

Agora, a partir do novo desenvolvimento, uma luz aparece para o campeão se tornar bem mais relevante no universo de Runeterra e também em jogo. A expectativa é que as modificações façam o campeão se tornar um grande jungler, mas, sabemos que nem todos os campeões têm rotas e funções tão sólidas e únicas assim. 

A Equipe Responsável (EVM na sigla em inglês) pelo rework do Fiddle não poupou informações antes do famigerado vídeo assustador em plena sexta-feira 13. A ideia desde o início era que o campeão fosse o mais aterrorizante do jogo, no estilo que esperamos de filmes macabros e suspenses de deixar qualquer pessoa tranquila com os cabelos em pé. 

E isso é uma grande novidade em League of Legends após todo o rework que o mapa de Runeterra sofreu, e a própria Summoner’s Rift. O tom mais colorido e claro de qualquer coisa que a Riot criou após 2014 impediu que víssemos o jogo com esse tom bem mais gótico e nebuloso, ao ponto de ser extremamente cruel e macabro. 

League of Legends já foi macabro?

O jogo foi lançado em 2009 e o tom era muito mais próximo com o Dota e os mapas de War of Warcraft (que também foi a grande fonte de Dota). Esses jogos, junto com Heroes of Newerth, trazem uma mecânica e tons gráficos bem mais “pesados”, “reais” e “sérios”. 

Todos essas aspas servem para mostrar que são sentimentos e não exatamente algo pautado em nível de estética e de fato seriedade na jogabilidade. League of Legends, assim como os jogos citados são sérios e servem a toda uma comunidade alucinada por MOBA

A questão é que bem no início de League of Legends, a ideia não era longe de jogos como Dota e Heroes of Newerth. As sombras no mapa, e as referências à Terra Média de Tolkien e RPG eram muito mais claras, dando esse ar mais “caótico” e gótico. 

Após tantas evoluções e mudanças, League of Legends tem mais um ar de algo épico e transcendental, trabalhando com entidades divinas, ancestrais, e gloriosas. Então temos exemplos de personagens que vieram do Vazio, que são considerados os seres mais obscuros e cruéis de Runeterra, mas ainda assim sem mostrar esse tom amedrontador, como Cho’Gath e Vel'koz

E essas mudanças de tons da Riot Games fazem sentido quando levamos em consideração o quão massificado o jogo se tornou, e o quanto crianças também passaram a jogar e fazer parte da comunidade. Eles encontraram o equilíbrio entre ser colorido e ser sério ao mesmo tempo, para entreter todas as idades. 

O que Fiddlesticks muda?

O próprio Fiddlesticks, que antes do rework também se encaixa muito nessa visão de ter um jogo mais colorido e menos amedrontador, agora é de fato uma entidade absolutamente sombria e sem humanidade, diferente até de seres igualmente ruins, como Nocturne e Evelynn

Esse tom mais aterrorizante vai não estar apenas na lore do campeão, mas em suas habilidades e na mecânica completa dele. O modo de falar, andar e utilizar sua passiva. Tudo vai na linha de mexer com o psicológico DO JOGADOR e não apenas do campeão fictício de Runeterra

Por isso saímos desse conceito

Para esse: 

Assim, pro players que antes se preocupavam com builds, mecânicas, estratégias e farms, agora também terão que controlar o medo do próprio barulho e sustos que Fiddle poderá dar. Ele terá mais formas de se esconder dos jogadores, de dar botes inesperados e mexer de verdade com o psicológico de quem é seu adversário. 

O tom bizarro e grotesco é a cereja do bolo que até então a Riot Games não tinha utilizado com tanta veemência. O Nocturne tem o jeitão de um grande anti-herói, no estilo Spawn e Venom. Ele é medonho, mas ainda assim, masculinizado, digamos assim. Evelynn é o oposto. É a demônio do prazer, como Lilith. Linda e voluptuosa, consegue suas presas por meio da ludibriação.

O Fiddle se aproxima desse conceito, mas sem qualquer aproximação ao ser humano, sem qualquer deleite ou “eufemismo” de demônio. Ele é pra aterrorizar, confundir e paralisar uma pessoa de medo. Esse é o novo Fiddlesticks

PalomaBarreto

Paloma Barreto

Eu nunca joguei direito de Fiddle, mas esse novo conceito é genial demais e eu tô surtada. 

Notícias Relacionadas

NBA 2K League: Raptors Uprising GC quebra recorde de melhor início de temporada regular ao bater Heat e chegar a 11-0
LoL 11-0 INÉDITO!

Raptors Uprising quebra recorde de 2019 do Mavs; veja como foi o Dia 1 da Semana 8 da NBA 2K League

NBA 2K League: Magic Gaming surpreende e bate Warriors Gaming Squad
LoL WGS EM CRISE?

Duo da Flórida recuperado, Celtics zerado e Jazz embalado; veja como foi o Dia 4 da Semana 7 da NBA 2K League

NBA 2K League: em duelos emocionantes decididos por um ponto, Mavs Gaming vence Warriors Gaming Squad
LoL FINAIS EMOCIONANTES

Mavs passa pelo Warriors Gaming Squad no melhor duelo da temporada; veja como foi o Dia 3 da Semana 7 da 2KL

Instagram

última imagem publicada no instagram por eSportsBR