FGC: MKLEO LEVA O TÍTULO DE SMASH NA EVO 2019, CONFIRA OS CAMPEÕES

Mexicano surpreende na final e consegue o título do principal jogo do evento

FGC: MKLEO LEVA O TÍTULO DE SMASH NA EVO 2019, CONFIRA OS CAMPEÕES

Reprodução/EVO

A EVO acabou neste domingo (4), após três dias de competição. No dia exclusivo de finais, foram conhecidos os últimos quatro campeões. O mexicano  foi o grande campeão da noite, ao vencer o título em Super Smash Bros Ultimate.


O campeão veio do caminho mais difícil: já no início do top 8 estava no lado dos losers. Mas isso não impediu a sua recuperação, tanto que chegou à Grand Final para encarar o americano Gavin "Tweek" Dempsey. Tweek chegou a abrir 2 a 0 de vantagem e ter uma vantagem de dois stocks para MKLeo. Então o mexicano começou a jogar mais agressivo e a partir daí não perdeu mais nenhum set. Após o reset, o latino varreu o adversário com um poderoso 3 a 0. 


MKLeo vem em uma sequência de vitórias no Smash Bros Ultimate, sendo a última a CEO 2019. Ao todo, já soma outros sete títulos no jogo do Switch, além da EVO.


Já Tekken 7, o paquistanês Arslan Ash levou o título. Mas não sem sofrer para derrotar o sul-coreano Jae-Min "Knee" Bae na Grand Finals, por 3 a 2, sem chance de um reset. Porém, além da apertada vitória, Arslan realizou a imagem mais icônica da competição, ao se ajoelhar e agradecer pela sua vitória, um símbolo de sua religião. Ele foi o primeiro jogado do Paquistão a ser campeão da EVO.



Em Street Fighter V, o título retornou ao Japão após a excursão no Reino Unido no ano passado (com Problem-X, em 2018). Masato "Bonchan" Takahashi foi o grande campeão da EVO, pela primeira vez ganhando o torneio, aos 32 anos. Chama a atenção a sua sequência, em que faturou três torneios em sequência: CEO 2019, VS Fighting 2019 e agora a EVO. Destaque também para o segundo colocado, Adel "Big Bird" Anouche, que foi vice, e representou seu país, o Emirado Árabes Unidos (detalhe: ele nasceu na Algéria), coisa pouco comum de se ver no top 8 do game.

Em BlazBlue: Cross Tag Battle outra novidade aconteceu: um americano venceu um jogo de anime. Até então, esses jogos eram sempre dominados por asiáticos na EVO. Nesse top 8, eram três americanos e cinco japoneses. Oscar "Shinku" Jaimes derrotou Kamei "Kyamei" Hiroyuki, por um 3 a 0 - e ele já havia mandado o adversário para o lado loser antes.


Em Mortal Kombat 11, já no sábado (3), o grande nome Dominique “SonicFox” McLean voltou ao topo da franquia - já havia garantido os títulos em 2015 e 2016. O confronto com o amigo, Ryan “Dragon” Walker, foi um repeteco da final da CEO. E o resultado também foi uma repetição, mas dessa vez ainda mais fácil para Sonic.


No jogo estreante que mais chamava a atenção, Samurai Shodown, o título ficou com o sul-coreano Seonwoo "Infiltration" Lee - que ainda continua banido da Capcom Pro Tour de Street Fighter V, pela acusação de violência doméstica contra sua ex-esposa. Infiltration derrotou Ryoto "Kazunoko" Inoue duas vezes, pois era necessário resetar o bracket. Com sólidos 3 a 0 e 3 a 1, o sul-coreano garantiu mais um título da EVO.


Em Dragon Ball FighterZ, o que se viu foi uma reedição da final passada. SonicFox novamente enfrentava Goichi “GO1” Kishida. Dessa vez com papéis trocados: Goichi venceu Sonic na Winners Final e o americano teve que voltar para a Grand Finals tendo que reverter dois sets. No primeiro, chegou a abrir 2 a 0, mas GO1 não estava afim de esperar mais, e reverteu o placar, sem precisar do reset. Com o título, o japonês se emocionou assim que a partida acabou.


Aqui um exemplo do domínio japonês em jogos de anime. Em Under Night In-Birth Exe:Late[st], sete dos oito finalistas vinham da terra do sol-nascente (o último era canadense). O título, claro, ficou com o Japão. Vencedor da EVO, Clearlamp_o, venceu novamente o campeonato de UNIST, ao bater o Oushuu-hittou por 3 a 1. 

Já em Soul Calibur VI, o título foi para o japonês Yuta “Yuttoto” Sudo, que, estava do lado vencedor dos brackets e, mesmo tendo a Grand Final resetada por Zain “Bluegod” Tibeishat, na última e decisiva partida, Yuta foi capaz de fazer um 3 a 1 sem maiores dificuldades. 


E com isso, a EVO 2019 foi concluída.