CHAOS SUA, JOGA BEM, MAS DEIXA ESCAPAR ÚLTIMA PARTIDA E SE DESPEDE DA DREAMLEAGUE SEASON 11

Equipe brasileira enfrente de igual para igual a Virtus.Pro, primeira colocada na tabela do DPC 2018/2019.

CHAOS SUA, JOGA BEM, MAS DEIXA ESCAPAR ÚLTIMA PARTIDA E SE DESPEDE DA DREAMLEAGUE SEASON 11

Andrey Bosenko

A Chaos Esports Club perdeu seu jogo eliminatório contra a Virtus.pro nesta terça (19) e se despediu da DreamLeague Season 11, terceira competição Major do Dota Pro Circuit 2018/2019. A equipe brasileira começou bem, vencendo o primeiro jogo, mas acabou deixando os russos virarem e levarem a classificação, conquistando a série melhor de três por 2 a 1. A Chaos fecha o campeonato na décima segunda colocação, levando para casa 15 mil dólares e 150 Dota Points. 

OS JOGOS

No primeiro jogo da série a Chaos começou surpreendendo a todos. O excelente combo, que contava com o Razor de Omar "w33" Aliwi e o Enigma de Rasmus "MiSeRy" Berth-Filipsen, foi agraciado com uma bela Ursa core nas mãos de William "hFn" Medeiros. Para coroar a composição, Otávio "tavo" Gabriel praticamente não deixava seus companheiros morrer, utilizando as habiliadades de seu Omnikight e sempre tendo o suporte de Danylo "Kingrd" Nascimento e seu Witch Doctor, que conseguiu curar até mais que o próprio tavo - foi um total de 4k heal em seus companheiros - e ainda auxiliava com poder de dano. Essa receita foi a responsável por um snowball massivo, onde os heróis da Virtus (Rubick, Phanton Assassin, Leschrac, Slardar e Outworld Devourer) pouco puderam fazer. O resultado foi um 16 a 7 aplicado e o GG chamado aos 22 minutos de partida.

Na segunda partida o time russo não queria passar pelos mesmo problemas, aplicando um respect ban ao Razor de w33 logo na primeira oportunidade do draft. Ò pick de Omni foi repetido por tavo, mas dessa vez seu impacto na partida foi bastante reduzido. Os russos pareciam conseguir o controle do jogo desde o primeiro momento, sempre aplicando bons posicionamentos e tomadas de decisão. Aos 19 minutos de partida a Chaos decidiu comprar uma call errada, com alguns erros de execução, que culminou na morte dos cinco players da equipe. Desse momento em diante, comandados pelo Morphling de Vladimir "No[o]ne" Minenko, a Virtus só ampliou sua vantagem, finalizando o game com o GG chamado aos 30 minutos. 

A partida decisiva foi a mais emocionante. A equipe da Chaos conseguiu fazer um draft promissor, novamente trazendo o Razor de w33 no mid e uma combinação de Earth Spirit e Night Stalker na bot lane, nas mãos de MiSeRy e tavo, respectivamente. Os últimos picks das equipes foram de seus cores. A Chaos optou por muita escolha arriscada de Phanton Assassin, enquanto a Virtus preferiu escolher Spectre nas mãos de Roman "Ramzes666" Kushnarev. O early game foi bastante sofrido para ambos os HC. Enquanto a bot da Chaos pressionava e abatia Ramzes em todas as oportunidades, hFn também não demonstrava um bom early game, cometendo erros bobos - como um dive desnecessário na primeira torre na tentativa de pegar um abate em cima da Dark Wiillow de Vladimir "RodjER" Nikogosian - e cedendo abates ao time adversário. O jogo seguiu tenso e equilibridado, com ambas as equipes se respeitando bastante. No final da partida, a Chaos conseguiu contestar uma tentativa de Roshan (o segundo do jogo) pela parte da Virtus, abatendo novamente o HC dos russos. Entretanto, Ramzes percebeu a dificuldade da Chaos de conseguindo derrubar o objetivo de maneira célere, optando por gastar sua recompra e utilizar sua ultimate para retornar para a luta. Com isso a Chaos decidiu bater em retirada para não sofrer abates, jogando de maneira mais safe, e deixando o objetivo para os adversários. 

Em posse do Roshan, a Virtus esperou apenas um erro da equipe da Chaos e apanhou o Bane de Kingrd fora de posição. O abate foi suficiente para desestabilizar o poder de Team Fight da Chaos, que até tentou brigar utilizando suas BKB's e recursos, mas não foi suficiente e a equipe acabou se vendo obrigada a pedir o GG aos 38 minutos de partida. 

Apesar de ser eliminada da competição, a Chaos conquista pontos importantes na tabela do DPC. Se a equipe conseguir se classificar e conquistar uma boa colocação no próximo Major, que será realizado na Disneyland Paris, eles podem ficar perto de ter seu passaporte carimbado para o próximo The International, que acontece em agosto. Já a Virtus.Pro, que hoje figura na primeira posição da tabela do DPC ao lado da Team Secret, já está matematicamente classificada para o principal torneio anual de Dota 2.

Enquanto isso, os russos seguem vivos na Dreamleague Season 11. O próximo confronto deles será amanhã (20) às 12h30 (horário de Brasília) contra a Evil Geniuses, em partida válida pela quarta rodada da Lower Bracket do Major. A competição tem a final marcada para o próximo dia 24, onde o vencedor levará para casa um prêmio de US$ 500 mil, além de 4950 Dota Points. Além de EG e VP, seguem na competição Team Secret, J. Storm, Fnatic, Keen Gaming, Vici Gaming e PSG.LGD.