ASTRALIS: UMA HISTÓRIA DE SUCESSO

A história da equipe que se tornou a melhor da história do Counter Strike Global Offensive

ASTRALIS: UMA HISTÓRIA DE SUCESSO

eSportsBR

O time da Astralis se tornou uma grande referência no CS:Go competitivo, e cravou a Dinamarca como potência da modalidade. A qualidade e evolução do time não foi instantânea, e sim, um trabalho iniciado desde os primórdios do cenário. Em uma série de dois textos, contaremos um pouco da história da equipe e das características da que fizeram a line-up dinamarquesa ser a melhor do cenário competitivo de Counter Strike.

 

Depois de representar o Copenhagen Wolves, Team Dignitas e Team SoloMid o trio Device, Xyp9x e Dupreeh finalmente encontrou sua melhor química com os jogadores gla1ve e magisk.

 

O CAMINHO ATÉ O TOPO

Nicolai “Device” Reedtz, Andreas “Xyp9x” Højsleth e Peter “Dupreeh” Rasmussen começaram a encaixar sua harmonia e amizade no ano de 2013, quando representaram a tag Copenhagen Wolves com Henrik “Fetish” Christensen  e Nicolaj “Nico” Jensen. Desde o início do Counter Strike os dinamarqueses mostraram sua força, sendo sempre um dos favoritos ao título em grandes campeonatos.

 Astralis_1.jpg (980×388)

(Formação do Team Dignitas em 2014/ Fonte: Reddit)

 

Em 2014 passaram a representar uma nova camisa, dessa vez, com a participação de René “Cajunb” Borg. Naquele ano o elenco conquistou 3º/4º lugar no ESL One Katowice 2014. Pouco depois do resultado na Polônia o time optou pela troca de Cajunb por Philip “Aizy” Larsen, mas não demorou muito para que a troca fosse desfeita.

 1443898093.0299.jpeg (800×533)

(Foto do Team Solomid em 2015 no PGL Season 1 Finals / Fonte: HLTV)

 

Outro ano, outra camisa. Em 2015 o ex-Team Dignitas assinou com a Team SoloMid e trouxe Finn “Karrigan” Andersen  para a função de In Game Leader no lugar de Fetish. Foi um ano complicado para a equipe nórdica. Sempre entravam como favoritos em campeonatos, mas caiam em quartas ou semifinais.

 as_3.jpg (800×533)

(Astralis e seu elenco em 2016 / FONTE: HLTV)

 

No ano de 2016, eles deram o primeiro passo na direção certa. Os jogadores da TSM fundaram a organização Astralis e, com muitas expectativas, trouxeram Danny “Zonic” Sørensen,  ex-jogador e IGL consagrado do CS 1.6. No ESL One Cologne 2016 a equipe conquistou o status Legends no Major, que foi disputado com dois titulares a menos. Em 2016 a equipe terminou o ano em primeiro lugar no ranking da HLTV, seguido pelos brasileiros da Luminosity Gaming.

Em 2017 veio o primeiro Major. O quinteto dev1ce, dupreeh, Xyp9x, gla1ve e Kjaerbye levantou a taça do ELEAGUE Major Atlanta 2017 e, no segundo Major do ano, o PGL Krakow 2017, a equipe amargou o terceiro lugar, após perder para a Gambit Esports (que viria a se tornar campeã).

 as_4.jpg (800×533)

(Vitória da Astralis no ELEAGUE Major 2017 / FONTE: HLTV)

 

Por fim, 2018. O ano em que a Astralis marcou seu nome na história do CSGO com a conquista de dez títulos, incluindo o ELEAGUE Major London 2018, e sendo a primeira a conquistar o Intel Grand Slam. A série de títulos veio após a entrada de Magisk na line up.

 

TÍTULOS EM 2018

 

ESL Pro League Season 7

Esports Championship Series Season 5 - Finals

ELEAGUE CS:GO Premier 2018

FACEIT Major: London 2018

Esports Championship Series Season 6 - Finals

ESL Pro League Season 8 – Finals

Intel Extreme Masters XIII - Chicago

BLAST Pro Series: Istanbul 2018

BLAST Pro Series: Lisbon 2018

DreamHack Masters Marseille 2018

Intel Grand Slam

 

 

Escrito por Gabriel “Frozt” Saldanha para eSports Brasil