AS EQUIPES QUE MAIS FATURARAM EM CADA JOGO EM 2018

Ano após ano os esports crescem em visibilidade e em receita. Confira a seguir as equipes que mais faturaram nos principais jogos no ano passado.

AS EQUIPES QUE MAIS FATURARAM EM CADA JOGO EM 2018

( Foto por: Reprodução )

Que os esports são febre mundial não nos resta dúvidas. No ano de 2018 a indústria dos games competitivos se expandiu de uma forma intensa. Nesta matéria vamos mostrar, separados por jogo, quais foram as equipes que mais faturaram com premiações no último ano.

Lembrando que ganhos adicionais com patrocínios, streams e outras fontes de renda não foram contabilizados para a formação desta lista.

 

DOTA 2

bg-660x330.jpeg (660×330)

(FOTO: Reprodução)

O MOBA da Valve quebra ano após ano os recordes de maiores premiações em competições de esports, e em 2018 não foi diferente. O The International, campeonato mundial do jogo, teve uma premiação total de mais de US$ 25,5 milhões!

OG

og-ti8-winners-dota-2.jpg (1500×1000)

(OG após ganhar o The International 8 - FOTO: Reprodução/Valve)

 

A OG foi a equipe de esports que mais faturou com premiações em 2018. Ao vencer o TI8, a equipe levou pra casa nada mais nada menos do que US$ 11,2 milhões. Além disso, a equipe faturou pequenas parcelas de premiação ao longo de todo o Dota Pro Circuit.

 

PSG.LGD

fotoezh-3-6505.1200x1200.jpg (1200×800)

(PSG.LGD durante o EPICENTER XL na Rússia - FOTO: EPICENTER XL)

 

O time chinês, que em 2018 fechou uma parceria com o clube de futebol francês Paris Saint-Germain, ficou com a segunda colocação entre as equipes que mais faturaram com Dota 2. Além dos US$ 4 milhões garantidos com a segunda colocação no The International 8, a equipe faturou mais US$ 1,035 milhões com o somatório das premiações no Dota 2 Championships 2018 (2º lugar), Changsha MDL Major (1º lugar) e Epicenter XL (1º lugar).

 

Virtus.pro

VP.jpg (1920×1080)

(Line up vencedora do primeiro Major da temporada 2018/2019 do DPC - FOTO: Reprodução)

 

Diferente das duas outras equipes deste ranking, a Virtus.pro teve um desempenho muito abaixo do esperado no The International. Mas, mesmo terminando na faixa de 5º/6º colocado na competição, a equipe levou para casa US$ 1,1 milhão do torneio (o que já é suficiente pra deixar qualquer um de boca aberta com essa premiação).  Mas fora o mau desempenho no TI, a Virtus teve um ano impecável. A equipe conquistou dois eventos da ESL (Katowice, Polônia e Birmingham, Inglaterra) e dois Majors, sendo o de Bucareste (Romênia) ainda pelo DPC 2017/2018 e o de Kuala Lumpur (Malásia), que aconteceu no final o ano, já contando para a temporada 2018/2019 do DPC. Esses quatro títulos somados garantem à Virtus um total de US$ 1,75 milhões em premiação.

 

 

COUNTER STRIKE: GLOBAL OFFENSIVE

bg-cs-global-gp.jpg (630×280)

(FOTO: Reprodução)

O shooter favorito dos esports também fez muita grana no ano passado. Podemos não ter visto um único grande campeonato mundial do jogo com premiação similar ao The International de Dota 2,  mas 2018 foi a ano em que vimos uma equipe conquistar o IEM Grand Slam pela primeira vez. O Grand Slam consiste em uma premiação extra de 1 milhão de dólares para a equipe que conquistar o primeiro lugar em quatro eventos organizados pela ESL ou pela DreamHack, numa janela de 10 eventos consecutivos. E, como todos sabem, nenhuma equipe de esports foi tão vitoriosa em 2018 quanto os dinamarqueses da Astralis.

 

ASTRALIS

astralis2.png (1600×989)

(Um dos dez troféus levantados pela Astralis em 2018 - FOTO: HLTV) 

 

A Astralis foi o grande bicho papão do CS: Go em 2018. A equipe conquistou nada mais nada menos que 10 títulos no último ano, fato que fez com que a equipe fosse considerada como a melhor equipe de Counter Strike de todos os tempos. Só com as premiações de primeiros lugares nos torneios principais a equipe faturou US$ 2 milhões. Somando a premiação do IEM Grand Slam, o número já salta para US$ 3 milhões. Isso sem contar com a premiação de podium (onde a equipe não conquistou o primeiro lugar) e de torneios menores, como as duas Blast Pro Series conquistadas pela equipe (Lisboa e Istambul). Sem dúvida a história que a Astralis escreveu em 2018 estará marcada para sempre no cenário competitivo do shooter da Valve.

 

NA’VI

s1mple-natus-vincere-vs-big-clan-FACEIT-Major-London-2018-HLTVorg.jpg (2048×1365)

(Na'Vi durante o FACEIT Major de Londres - FOTO: HLTV)

 

Na segunda colocação em ganhos, o segundo melhor time do ano. A Natus Vincere só não teve mais primeiros lugares do que a Astralis em 2018. As principais conquistas da equipe no ano foram a Asia Championships, Blast Pro Series Copenhague e a ESL One Colônia. Oleksandr "s1mple" Kostyliev e seus companheiros conquistaram um total de mais de US$ 1,1 milhão no ano, o que é menos da metade do conquistado pela Astralis, mas o suficiente para colocá-los no segundo lugar dessa lista.

 

FaZe Clan

faze-esl-bh.jpg (1200×799)

(FaZe conquistando o ESL One Belo Horizonte, no Brasil. - FOTO: ESL)

 

A FaZe teve um começo de ano promissor com a conquista de três premier events, sendo eles a IEM Sidney, a ESL One Belo Horizonte e a Epicenter Russia. Mas o desempenho da equipe caiu a medida que o ano foi passando e eles acabaram fechando 2018 com “apenas” US$ 990 mil conquistados em premiação. Faltando apenas 10 mil dólares para fechar o ano com uma total de ganhos milionários, a FaZe fica com a terceira posição dessa lista.

 

 

LEAGUE OF LEGENDS

league-of-legends.png (750×334)

(FOTO: Reprodução)

O Lolzinho quase que dispensa comentários. Sendo o MOBA mais popular no mundo hoje em dia, em 2018 o game também teve seus momentos de destaque, como o “fim” da hegemonia sul-coreana no game e a ascensão do cenário competitivo ocidental.

 

INVICTUS GAMING

30757965927_a5cefc61b9_k.0.jpg (1200×800)

(IG e seu troféu de campeã do mundo. - FOTO: Riot Games)

 

A IG fez história ao se tornar a primeira equipe chinesa a vencer o campeonato mundial de League of Legends. O evento teve uma premiação total de US$ 6,45 milhões e os campeões levaram a maior fatia desse bolo: US$ 2,4 milhões. Além disso, os chineses fizeram dois bons splits na LPL, terminando em 4º lugar no primeiro split e em 2º lugar no segundo split. Somadas, as premiações garantiram um total de mais de US$ 2,65 milhões e o primeiro lugar nessa lista.

 

ROYAL NEVER GIVE UP

victoire rng msi 2018.jpg (720×480)

(RNG após conquistar o Mid-Season Invitational. - FOTO: Riot Games)

 

Assim como a PSG.LGD de Dota 2, a Royal Never Give Up teve um desempenho muito abaixo do esperado durante o campeonato mundial, terminando a competição na faixa de 5º/8º colocado. Mas no geral, o ano da RNG foi cheio de conquistas, incluindo os dois splits da LPL e o Mid-Season Invitational 2018. Tudo isso garantiu a equipe uma premiação total de pouco mais de US$ 1,35 milhões de dólares em 2018.

 

FNATIC

fnatic.0.jpg (1200×800)

(FNATIC conquistando o primeiro split da EU LCS em 2018. - FOTO: Riot Games)

 

A tradicional equipe de esports teve um ano e tanto no LoL. Até hoje, os europeus são os responsáveis pelo único título ocidental do Worlds. Em 2018, comandados pela estrela da equipe Martin “Rekkles” Larsson, a equipe teve a chance de conquistar o bicampeonato, mas deixou a oportunidade escapar e acabou ficando na segunda colocação no mundial. Mesmo com o vice-campeonato, e com a conquista dos splits da EU LCS, a FNATIC terminou o ano com um total de pouco mais de US$ 1.215 milhões, ficando em terceiro lugar dentre as equipes que mais ganharam com LoL em 2018.